“O que me preocupa não é o grito dos violentos, nem dos corruptos, nem dos desonestos, nem dos sem-caráter, nem dos sem-ética. O que mais me preocupa é o silêncio dos bons”. (Martin Luther King)

quarta-feira, 2 de outubro de 2013

Comunicador de Rádio causa indignação ao magistério com seu comentário

Na ocasião da greve dos trabalhadores em educação de Blumenau (municipários), o programa da Rádio Guararema de Blumenau, do dia 11 de setembro, comandado por Alexandre José (Jornal da Guararema) falava sobre o tema, quando o comentarista da Previsão do Tempo, resolveu dar a sua infeliz opinião sobre o que deve acontecer com os professores que entram em greve, escute: http://sinte-sc.org.br/files/audio_coutinho_greves.wav
Indignados, muitos professores que ouviram as declarações entraram em contato com o SINTE Regional de Blumenau e na Estadual, já que os trabalhadores do magistério do Estado foram citados como aqueles que já tem "programado no seu currículo", greves no início do ano. E que por isso, deveriam então pedir sua demissão, pois se não estão satisfeitos que vão embora.

O SINTE Estadual decidiu então, entrar em contato com a referida Rádio e pedir seu direito de resposta, não por via judicial, mas conforme a Lei da Liberdade de Imprensa - Lei 2083/53, esta que tem como conceito Com efeito, o direito de resposta consiste essencialmente no poder, que assiste a todo aquele que seja pessoalmente afectado por notícia, comentário ou referência saída num órgão de comunicação social, de fazer publicar ou transmitir nesse mesmo órgão, gratuitamente, um texto seu contendo um desmentido, rectificação ou defesa". 

(http://www.youtube.com/watch?v=3wAzyBSmEcg)

video


Em conversa telefônica com o âncora do programa, o mesmo afirmou que daria o espaço ao Sindicato, colocando um de nossos dirigentes no ar, com espaço para a defesa dos trabalhadores em educação. Entretanto o mesmo nunca cumpriu com a palavra. Nem a assessoria de imprensa, nem qualquer dirigente recebeu a tal ligação ou foi convidado a ir na Rádio exercer seu direito de resposta. Sendo assim, o SINTE decidiu responder através de nossas próprias mídias, estas que são respeitosas a todas as classes e não cerceia o direito de ninguém de falar o que pensa.

Queremos dizer ao Sr. Coutinho (comentarista da Previsão do Tempo) que não é prática deste magistério ter no seu "currículo" greves no início do ano, mas sim praticamos o direito democrático de todo o trabalhador de lutar por melhores condições de trabalho e salários. Cabe dizer ainda que, quando nos mobilizamos, informamos a imprensa para a mesma repasse tudo o que acontece para a sociedade, para que todos saibam as nossas reivindicações, porém, alguns comunicadores utilizam esse espaço para denegrir a imagem dos trabalhadores em educação, sem ao menos saber de sua batalha diária dentro das escolas, recebendo baixos salários, com jornadas exaustivas, enfim.

Fica registrado aqui nossa tristeza ao ver a visão pequena de um comunicador sobre os trabalhadores grevistas. Fica também uma pergunta: E se todos os trabalhadores que estivessem insatisfeitos com suas condições no trabalho pedissem demissão? Provavelmente o país pararia.

Também precisamos registrar que comunicadores, comentaristas, jornalistas, médicos, advogados... todos passaram por bancos de escola para chegarem onde estão, mas pelo jeito tem gente que não aprende o essencial a convivência, o respeito ao outro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário